Super Blog

05Jul
Gestão de Custos — 3 Desafios que Sua Indústria Precisa Superar Para Lucrar Mais

categorias: Indústria,

A gestão de custos de uma produção industrial exige muito controle e conhecimento. Isso porque são diversas variáveis que podem impactar em um aumento na lucratividade ou em um grande déficit.

Desde o preço de um insumo até uma troca de fornecedores, sua indústria precisa estar ciente de todos os passos e de como eles influenciam no total obtido ao final do período estimado de produção.

Como fazer uma boa gestão de custos em sua indústria?

É difícil apontar exatamente um segredo infalível para ter uma gestão de custos totalmente eficaz em uma indústria. Entretanto, se você precisa buscar um aumento em sua lucratividade, existem alguns problemas comuns do setor que você deve ultrapassar.

1. Falta de análises estratégicas

Com foco total na produção, às vezes uma indústria pode simplesmente não parar para analisar com cuidado, periodicamente, cada aspecto envolvido nos custos.

É importante compreender que desde a fase de desenvolvimento de um produto, deve haver um estudo de questões como a relação entre o custo de produção e de compra, além de toda a questão de engenharia e organização da linha produtiva, para verificar se é viável trabalhar com a ideia original.

A primeira atitude para uma gestão de custos mais efetiva é reduzir os gastos, portanto, pensar, prioritariamente, em diminuir o que é gasto com as produções atuais, antes de iniciar novas, é essencial.

2. Controle displicente de processos

Entender os processos do chão de fábrica e tê-los perfeitamente alinhados é um ponto importante para gerenciar os custos. Qualquer mudança afeta o que é investido na produção, e muitas vezes não há o devido controle em cada fase nova do produto.

Imagine que, durante uma rotina intensa de produção, há uma reunião com o cliente e ele pede para que tampas sejam trocadas por versões maiores. Na rapidez para trocar, nem sempre todos os custos em relação a isso são avaliados.

Por essa razão é importante ter consciência de cada nova etapa produtiva, separadamente.

3. Registros sem precisão e detalhamento

Uma indústria em pleno funcionamento apresenta um número muito grande de procedimentos internos. Independente de ser uma entrada ou saída de material, ou até algum aspecto relacionado aos recursos humanos, tudo deve ser devidamente registrado.

Um exemplo claro é a apuração por horas-homem, uma das únicas maneiras realmente eficientes de se ter noção do quanto a força de trabalho contribui para a produção e, claro, para a rentabilidade.

Ao multiplicar o total de trabalhadores direcionados para certa tarefa pelo tempo que se demora para realizá-la, você terá sua força total de trabalho.

Ao dividir o número de unidades pelo resultado, você terá uma noção boa da produtividade e poderá, até mesmo, ver se não é mais vantajoso passar um funcionário para outra área e ganhar mais lucratividade ao longo dos setores produtivos. Um sistema ERP, por exemplo, pode ajudar muito nesse ponto.

Para mais artigos sobre gestão de custos e eficiência na indústria, confira o blog da Supergasbras!