Super Blog

Meu Negócio

27Set
O Que Não Pode Faltar em Um Relatório Gerencial para Supermercados?

categorias: Meu Negócio,

O relatório gerencial é um documento que deve fazer parte da rotina de qualquer supermercado. São os dados adicionados a ele que permitirão uma visão mais abrangente e clara de como anda o comércio, além de permitir ideias mais objetivas sobre as próximas ações a serem tomadas.
 
Existem alguns tipos de relatórios, como os que se relacionam a vendas, ticket médio e rupturas. Porém, existem três detalhes que você precisa levar em conta na hora de produzi-los. Confira neste artigo e entenda!

 

Objetivo do relatório gerencial

O objetivo é um dos principais pontos de um relatório gerencial. É com ele que se  deve começar o documento. Não é recomendado que haja mais de um objetivo em um único relatório.
 
Um exemplo: entre as novas tendências para o setor está a customização/segmentação dos produtos com base nos clientes que mais buscam comprá-los. Se seu objetivo é garantir esse relacionamento mais próximo com seu consumidor, você precisa ter dados a respeito dele, e o relatório gerencial pode oferecer boas ideias nesse sentido.
 
Com essa segmentação, o seu comércio será mais bem visto pela maioria de sua clientela. Assim você pode fidelizar os visitantes e garantir ainda mais vendas ao disponibilizar novas opções direcionadas a eles. 
 
Porém, para ter esses insights, você deve ter planejado com antecedência o conteúdo de seu documento.

 

Conteúdo

Ao produzir um relatório gerencial, independentemente do teor dele, é crucial ter em mãos algo que indique números sobre as vendas realizadas em determinado período. Isso porque sem esses dados você dificilmente conseguirá compreender com clareza o desempenho do negócio. Além disso, terá dificuldades em cruzar informações para chegar em conclusões, resultando em um conteúdo sem profundidade para seu documento.
 
Imagine que você nunca teve, em seu supermercado, uma área destinada a produtos para idosos. Entretanto, ao fazer o relatório gerencial poderá notar que grande parte de seu público está nessa faixa etária. Com esses dados, é possível segmentar os produtos e trazer novidades para seu estabelecimento, alterando um pouco o gerenciamento de estoque, com foco nesses clientes.
 
Outro exemplo: em um relatório de ruptura, sem os dados de vendas você simplesmente não sai do primeiro passo, pois como dizer o que não foi movimentado sem saber o que foi? No caso da curva ABC de vendas, então, isso é ainda mais importante! 

 

Formato

O modo como o relatório gerencial será apresentado é crucial para o sucesso dele em busca do objetivo desejado. Isso dependerá, principalmente, das áreas ou níveis hierárquicos que analisarão o conteúdo.
 
É necessário selecionar o que é importante para determinadas pessoas e o que não é. Uma área de vendas, por exemplo, terá mais interesse em números do que, possivelmente, informações específicas de clientes.

Gostou de saber mais sobre como fazer um relatório gerencial que atinja suas expectativas? Confira mais detalhes no blog da Supergasbras!