Voltar à visão geral do blog

Negócio 05/11/2020

O que Não Pode Faltar para Seguir as Normas de Biossegurança

As normas de biossegurança são imprescindíveis no dia a dia de profissionais da saúde. Isso porque as regras servem para diminuir ou evitar os riscos de acidentes, seja para enfermeiros, médicos, comunidade externa e meio ambiente. Mas, afinal, o que é preciso fazer para seguir os padrões de segurança? Confira a resposta neste artigo!

Do que se tratam as normas de biossegurança?

Para começar, vale sempre lembrar o que são as normas de biossegurança. O termo é referente a todos os cuidados feitos para prever, diminuir ou eliminar riscos que impactam no desenvolvimento do trabalho e, mais do que isso, na saúde das pessoas, até dos animais e, também, na preservação do meio ambiente.

No caso de um hospital, por exemplo, sabe-se que os profissionais lidam diariamente com produtos químicos, agentes biológicos (vírus, bactérias, fungos, parasitas), uso de instrumentos cortantes, entre outros.

Assim, médicos, enfermeiros e demais colaboradores evitam o risco de contrair e transmitir doenças, se machucar, etc.

Mas, afinal, como seguir as normas de biossegurança?

O contexto do tópico anterior já foi o primeiro passo sobre biossegurança. Sim, pois o começo de tudo é o conhecimento e a compreensão das normas. Veja o que mais é preciso, na gestão hospitalar, para manter tudo o mais seguro possível:

  • EPIS (Equipamentos de Proteção Individual): luvas, jalecos, máscara, viseira, uniforme, óculos, calçados, etc. Tudo isso serve para que os profissionais de saúde exerçam as suas atividades sem riscos para si mesmos e, claro, para quem está ao redor; 

  • higiene pessoal: lavagem constante das mãos para evitar o risco de contaminação de doenças;

  • descarte correto de objetos: seringas, luvas, máscaras e outros itens devem ser descartados somente no lixo hospitalar. Caso contrário, também há o perigo de contaminação de terceiros; 

  • esterilização de materiais médicos em processo de autoclave (aquecimento de líquidos e indução de produtos químicos com o uso de gás);

  • entre outros.

É importante, ainda, ter um documento que reúna todas as normas de biossegurança. Alguns centros hospitalares e laboratoriais também aproveitam as indicações da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para isso.

Outro fator essencial é o treinamento dos funcionários, por isso, invista em palestras, workshops, seminários e outros.

Agora que você já sabe como manter a segurança, confira de que forma a Supergasbras pode proporcionar energia limpa para a assepsia de materiais e, também, para funcionamento de algumas atividades do hospital (lavagem de tecidos, aquecimento de água, cozimento de alimentos e mais!