Voltar à visão geral do blog

Negócio 28/10/2019

Indicador de Saving e Administração Hospitalar — Qual a Relação?

Indicador de Saving e Administração Hospitalar Qual a Relação

A administração hospitalar tem como um de seus principais objetivos reduzir os custos de compra de material para seus clientes. Para ter uma boa noção sobre os resultados disso, é utilizado o indicador de saving.

Mas, afinal, o que é esse indicador e por que é tão importante para uma administração eficiente? Confira neste artigo!

O que é o indicador de saving?

Há algumas polêmicas quando o assunto é o indicador de saving, entretanto, é possível caracterizá-lo como um índice que, em suma, aponta qual foi a economia possível de se alcançar em um determinado período.

Outra maneira de medi-lo é de acordo com os valores que foram evitados em uma ou outra compra. São três os tipos:

contra baseline ou saving real: o que foi gasto na última aquisição em relação ao valor daquele ou daqueles produtos no mercado. Essa diferença aponta o sucesso ou fracasso da operação de compras;

contra orçamento: valor destinado à compra em relação ao que foi orçado na mercadoria;

negociação: mais aplicado, envolve a diminuição de preço por meio de negociação com fornecedores.

Por que é tão importante para a administração hospitalar

Ao pensar na administração hospitalar, pode ser difícil alinhar indicadores que realmente mostrem a eficiência do trabalho feito. Sendo assim, o principal deles é o indicador de saving.

É por meio dele que o hospital decidirá se a administração se mantém ou não, ou a própria administradora identificará se deve trocar fornecedores ou buscar novas opções de compras. Dessa maneira, sem um índice de saving, não há como medir o sucesso da administração hospitalar nem gerar resultados claros sobre o procedimento e a equipe interna.

Vale apontar que o indicador envolve todos os gastos com compras, desde as fontes de energia como o gás ou até mesmo a gasolina, usada em alguns geradores. Também estão incluídos todos os equipamentos hospitalares, como máscaras, aventais, luvas e itens de higiene para pacientes e visitantes.

Além disso, compras realizadas que resultam em um bom índice podem ser revertidas em custos mais baixos para o consumidor final, trazendo também à tona uma questão de ampliação do público e abrangência no atendimento (aspectos que, muitas vezes, aumentam a popularidade de um negócio da área da saúde).

Por essa razão o indicador de saving é tão importante para a administração hospitalar. Sem ele, praticamente não há como contabilizar e mostrar em números a eficiência do trabalho, fazendo com que seja praticamente impossível verificar as melhores opções para ambos os lados — administradora e hospital.

Para mais artigos sobre o tema, confira o blog da Supergasbras!