Voltar à visão geral do blog

Negócio 27/11/2019

Cotação de Preços — Qual a Forma Correta de Escolher o Fornecedor Para seu Hospital?

cotacao de precos

Na hora de realizar qualquer tipo de compra, fazer a cotação de preços é imprescindível. Somente assim é possível ter uma boa noção do que é praticado no mercado e, então, optar pelo melhor custo-benefício levando em conta a economia no orçamento.

Além disso, a cotação deve ser um dos pontos principais para a decidir por um ou mais fornecedores. Mas é importante considerar alguns detalhes em relação a isso! Quer saber mais? Confira este artigo.

Como fazer uma boa cotação de preços?

Uma cotação de preços efetiva deve ser precisa, abrangente e estratégica. Afinal, é ela que vai te garantir os melhores fornecedores em um portal de compras, além de bons prazos, serviços e valores de acordo com o seu planejamento atual.

Veja algumas dicas de como escolher os melhores fornecedores por meio de uma cotação eficiente:

Padronize os processos de cotação

Como você faz a cotação de preços para suas instituições nos portais de compras? Há um processo claro e definido para isso?

Se não existe uma padronização, em diversos momentos as suas cotações podem ser falhas. Afinal, todos os produtos e serviços cotados devem ter o mesmo cuidado por parte da equipe, certo? Não é porque os preços parecem iguais que você deverá dar menos atenção àquela solicitação.

Quanto mais detalhes existirem nas atividades que envolvem as cotações de preço, mais certeza terá na hora da compra, pois a decisão não será concentrada somente em um setor.

Registre o que deseja de cada fornecedor

O que você espera de cada fornecedor que está buscando? Esse é um ponto importante a se pensar. Manter registros desses detalhes pode ajudar muito na hora de buscar e negociar com uma nova parceria.

Caso o seu último fornecedor de um determinado serviço não permita que você negocie preços — algo extremamente necessário para manter um bom índice de saving —, é preciso registrar isso para que, em uma próxima cotação, essa questão seja levada em consideração.

É necessário procurar por parcerias que sejam positivas para os dois lados. Ou seja, tanto o fornecedor quanto você, enquanto cliente, precisam estar confortáveis com as características do negócio, ainda mais no caso de contratos de longo prazo.

Além disso, no caso da gestão hospitalar, apostar em fornecedores que já trabalham com o segmento também é uma boa prática. Isso porque eles já estão mais acostumados com as limitações e com a flexibilidade necessária para a negociação com esse tipo de instituição.

Quer outras dicas sobre a gestão de recursos hospitalares? Confira mais artigos aqui no blog da Supergasbras!