Voltar à visão geral do blog

Negócio 13/05/2020

3 Boas Práticas de Manipulação de Alimentos em Bares e Restaurantes

Cozinheiro jogando vegetais para cima com a frigideira

Gerenciar um restaurante envolve, muitas vezes, ter conhecimento sobre detalhes específicos da operação do negócio. Além de saber a respeito sobre finanças e atividades relacionadas à administração, por exemplo, é preciso também conhecer quais são as boas práticas de manipulação de alimentos.

Trabalhar certo neste quesito faz a diferença e garante muitas vezes a segurança dos seus funcionários e dos clientes. Confira algumas práticas necessárias neste artigo!

O que são as boas práticas de manipulação na gastronomia?

As chamadas boas práticas de manipulação são muito importantes no ramo gastronômico. Elas abrangem desde o momento da compra de certos ingredientes até o preparo e posterior entrega do prato para o cliente.

O objetivo principal é evitar contaminações diretas e indiretas, mas as práticas também auxiliam na criação de processos mais sólidos e corretos no local de trabalho.

Veja algumas:

1. Mantenha o local de trabalho limpo e higienizado

A falta de limpeza da cozinha ou do salão pode acarretar em problemas de contaminação dos alimentos, mesmo que a higiene pessoal de cada colaborador seja feita adequadamente, com o uso de luvas, toucas e a lavagem de louças de forma correta.

Por isso, tudo deve ser limpo com a máxima frequência, desde o teto até as portas. Isso sem se esquecer de verificar se não há questões maiores que podem não ser resolvidas somente com higienização — como infiltrações e descascamentos, responsáveis pelo aparecimento de fungos (mofo ou bolor).

Vale apontar também que deve haver atenção nos produtos utilizados para fazer essa limpeza. Alguns podem ser nocivos e, eles mesmos, contaminarem os alimentos, como a naftalina.

Para que isso não seja necessário, programe-se para fazer a dedetização nas datas corretas.

2. Verifique a qualidade da água

Muitas vezes a água não é um ponto de atenção, mas se pensarmos com cautela, ela é utilizada em muitas atividades na cozinha. Por isso, o ideal é ter um monitoramento frequente de sua qualidade. Não adianta somente ser potável ou filtrada.

É importante verificar se, mesmo vinda de fontes confiáveis, ela é limpa. Isso pode ser feito por meio de exames específicos.

3. Seguir regras básicas de segurança na cozinha

Existem algumas regras essenciais que estão entre as boas práticas de manipulação dos alimentos e devem ser exigidas para evitar os maiores vilões da cozinha. São elas:

  • não permitir a entrada de pessoas externas e visitantes sem a devida higiene;
  • não comer ou mastigar próximo aos alimentos ou à bancada da cozinha;
  • manter o lixo longe do local de armazenamento dos alimentos;
  • não carregar caixas de papelão ou madeira para depósitos, pois podem atrair pragas e insetos.

Quer ler mais artigos sobre esse assunto? Confira o blog da Supergasbras!