Voltar à visão geral do blog

Condomínio 30/06/2022

Principais Problemas Em Condomínio: Como Reconhecer E Evitar?

evite_problemas_em_condominio - SupergasBras

Diversas situações comuns do dia a dia podem virar problemas em condomínio. Por ser um espaço coletivo, em que diversas pessoas compartilham de áreas em comum, é normal que existam uma infinidade de opiniões diferentes sobre assuntos rotineiros, gerando possíveis divergências. 

Nesse contexto, a função do síndico é justamente mediar a discussão, entender as questões expostas e propor a ordem de solução dos casos. 

Para ajudá-lo nessa missão, listamos, a seguir, os principais contratempos que podem ocorrer em um condomínio e indicamos maneiras de evitá-los e solucioná-los. Confira!


Principais problemas em condomínios

Os problemas em condomínios são conhecidos pelos síndicos como os 5 Cs (cano, carro, criança, cachorro e calote). Apesar de não serem os únicos, são os mais corriqueiros e a sigla facilita a lembrança. 

 

Entenda melhor sobre cada um deles a seguir:

1. Cano

São questões referentes a infiltrações e vazamentos de canos. O maior dilema em situações como essa, geralmente, é saber quem deve arcar com os custos da reparação: o morador do imóvel afetado, o vizinho, o condomínio ou a construtora — em caso de construção de novos imóveis?

Entender de quem é essa responsabilidade exige uma inspeção para entender a raiz do problema. 

2. Carro

Refere-se aos problemas de condomínio relativos à garagem. Entre eles, o mais comum é o uso da vaga errada e o espaço apertado. Mas também não é raro surgirem atritos devido a arranhões nos automóveis.  

3. Cachorro

As divergências entre vizinhos por causa de animais, normalmente, estão relacionadas a barulho, sujeira e medo dos pets. Por isso, é preciso atenção a animais soltos pelo condomínio que podem gerar grandes discussões. 

4. Criança

As crianças não podem ser colocadas como um dos problemas de condomínio. Elas entram nessa lista para facilitar a didática e completar os 5 Cs. Os atritos que se relacionam com elas e que podem gerar conflitos são ligados à bagunça e ao barulho no condomínio

5. Calote

É um dos problemas mais comuns e mais sérios que os síndicos devem lidar em condomínios. A inadimplência afeta o caixa administrativo e dificulta muito a realização eficaz de rateios para as despesas comuns.

Por exemplo, em condomínios em que não há a individualização do gás — o que também deve ser encarado como um possível problema —, os moradores que cumprem com suas obrigações virão a pagar pela utilização dos inadimplentes. 

Sabendo que esses são os principais problemas em condomínios, você, como síndico, pode tomar iniciativas para evitar que eles venham a ocorrer e também já pensar em planos de ação caso aconteçam.

Como identificar, evitar e solucionar esses problemas em condomínios

Prevenir é sempre melhor do que remediar e, dentro de um condomínio, uma conversa entre os moradores, com acordos bem estabelecidos, já deve evitar a maior parte dos problemas listados acima. Por este motivo, boas maneiras de não se deparar com essas questões são:

 

  • criar um regulamento interno do condomínio, estabelecendo normas e regras para as áreas comuns (por exemplo, se os cachorros podem passar pelo elevador social, se as crianças terão toque de recolher para o playground, qual será o limite de velocidade dentro da garagem, entre outros);

  • fazer manutenções constantes e periódicas das áreas comuns do condomínio;

  • colocar câmeras espalhadas pelas áreas comuns, para conseguir fiscalizar melhor questões referentes a arranhões em carros ou quem não recolher as fezes do cachorro, por exemplo . 

Ainda que você adote essas ações, em um momento ou outro, pode acontecer algum desentendimento. Nesses momentos é importante manter a calma e fazer o seguinte:

Verificar como a questão afeta a vida dos moradores

Um problema dificilmente atingirá somente um condômino, a não ser que seja uma situação muito específica. Nesse sentido, é importante verificar se o ocorrido atrapalha a vida de muitos moradores e de que modo. 

Para isso, será necessário dialogar com todos os envolvidos e coletar informações.

Examinar a gravidade

Diversos problemas podem surgir de uma vez só, mas, sem dúvidas, há questões que precisam de mais cuidado e urgência do que outras. Se o portão de entrada da garagem quebrar, por exemplo, é necessário consertá-lo antes de podar as árvores ou arrumar um brinquedo do playground. 

Afinal, ele se trata de um item que garante a segurança dos condôminos.Ter essa noção de prioridade vai te ajudar a solucionar o mais grave primeiro, resultando em mais tempo para lidar com outras questões menores posteriormente. 

Entendeu melhor neste artigo quais são os principais problemas em condomínio? Agora você pode ficar esperto em como evitá-los! Para te ajudar nisso, veja também o checklist de manutenção predial que nós, da Supergasbras, preparamos para você!